Os números relativos à violência contra a mulher no Brasil são extremamente preocupantes. Segundo a ONU Mulheres, entidade das Nações Unidas em prol dos direitos femininos, a cada 15 segundos uma mulher é vítima de agressão no país. Além disso, a cada 90 minutos uma dessas mulheres agredidas morre em decorrência da violência sofrida, sendo que, na maioria dos casos, o agressor é o companheiro da vítima ou alguém da sua própria família.

Com base nesses dados alarmantes, a agência de publicidade Mullen Lowe Brasil, antiga Borghi Lowe, de José Henrique Borghi, criou um anúncio impactante sobre os casos de violência feminina no país para ser veiculado no Dia Internacional da Mulher.

Desenvolvido para a Revista CLAUDIA, do Grupo Abril, o anúncio utiliza os 15 segundos do Skip Ad no You tube para retratar os índices de violência contra as mulheres no Brasil e chamar a atenção do público para essa questão que é extremamente grave e merece a atenção de todos, independentemente do sexo. O vídeo foi lançado pela Revista CLAUDIA exatamente no dia 8 de março, data em que é comemorado o Dia Internacional da Mulher.

Além de ser impactante devido ao texto presente logo no início dizendo que "EM 15 SEGUNDOS UMA MULHER SERÁ AGREDIDA NO BRASIL", a peça desenvolvida pela Mullen Lowe Brasil chama ainda mais a atenção porque faz uma contagem regressiva para demonstrar como esse tempo é curto. Ou seja, como é pequeno o intervalo até que uma nova agressão ocorra.

Ao longo da contagem regressiva, a agência de José Henrique Borghi também inseriu outras frases. Além de dizer que o internauta pode esperar aqueles 15 segundos para começar a assistir o seu vídeo, mas a mulher que será agredida ao fim daquele tempo não, a antiga Borghi Lowe faz um apelo para que as pessoas denunciem os casos de violência feminina. Nos últimos segundos do vídeo, aparece o número 180, que deve ser utilizado para fazer as denúncias.

A divulgação do anúncio foi feita por meio de uma ação de mídia segmentada para que o vídeo fosse veiculado estrategicamente para o público feminino. Além de alertar todas as mulheres em relação aos números da violência contra elas no país, a peça teve como intuito incentivar as vítimas de agressões a ligarem para o número 180 e denunciarem a violência sofrida.

Em sua fala sobre a peça desenvolvida pela Mullen Lowe Brasil para a Revista CLAUDIA, José Henrique Borghi disse que "O dia 8 de março marca o resultado de uma série de fatos, lutas e reivindicações das mulheres ao longo dos anos. E também nos dias de hoje, onde é inacreditável o índice de violência feminina praticado".

O co-CEO e CCO da Mullen Lowe Brasil destacou ainda que, devido aos elevados números de agressões contra as mulheres, em vez de homenageá-las pelo seu dia, a peça buscou alertar o público feminino para esse assunto que é tão grave e incentivar as mulheres a denunciarem seus agressores sempre que elas sofrerem algum tipo de violência.