A segunda edição do "Só em Cena - Mostra de Solos e Monólogos" ganha vida a partir desta quinta-feira (16),  com peças teatrais, cenas, performances e oficinas em Maringá, Sarandi e distritos de Iguatemi e Floriano. As atrações seguem até o domingo do dia26, com entrada franca. A mostra é idealizada pela 2 Coelhos Comunicação e Cultura e tem patrocínio da Viapar, Dona Bica, Tio Bonato, Raudi e FA Colchões.

Democratizar o acesso à cultura para a região é o principal objetivo da mostra, que, neste ano, deve reunir um público maior em relação ao ano passado, atendendo gostos de todas idades.

Para selecionar as atrações, a curadora Rachel Coelho utiliza determinados critérios, que podem assegurar uma boa experiência do público diante das apresentações.

"Procuro ver se os espetáculos são interessantes e viáveis. Também busco trazer a diversidade temática e geográfica para os palcos", explica ela, que assistiu a cada uma das apresentações antes da escolha para a mostra.

A ideia de criar o projeto nasceu ano passado, e por ser um momento de crise econômica, segundo Rachel, era preciso pensar em algo "com orçamento mais baixo e que fosse possível realizar".

"Solos e monólogos exigem apenas um ator em cena. Não há grandes equipes e acaba sendo mais barato", comenta ela. No entanto, o tema surgiu também como uma maneira de colocar em evidência os preconceitos da arte solo.

"As pessoas acabam tendo pesamentos negativos quando só tem um ator e é preciso mostrar que existem milhares de tipos de se fazer uma apresentação deste gênero", explica Rachel.

Neste ano, ao todo, o projeto terá dez espetáculos, cinco performances e cinco cenas curtas, com bate-papo após as apresentações, além de duas oficinas.

Entre as atrações, quem for prestigiar, encontrará artistas de Brasília, Londrina, Canoas, Curitiba, Fortaleza, Rio de Janeiro, São Paulo e Maringá.

Para Rachel, todas as apresentações têm sua importância e uma das atrações imperdíveis é "Automákina – Universo Deslizante", de Luciano Wieser (domingo, 19, na Vila Olímpica, às 18h), no qual o personagem leva consigo seu próprio mundo e vai o transformando durante a performance. "É uma apresentação de rua e o público é ilimitado", diz.

Confira a programação completa até o domingo (26):

"SÓ EM CENA- MOSTRA DE SOLOS E MONÓLOGOS"

25/11 (sábado):"Requiém para um Rapaz Triste"
Rodolfo Lima- São Paulo/ SP
Casa de Cultura Alcidio Regini: 20h30

26/11 (domingo):"Negrinha"
Sara Antunes- São Paulo/SP
Memorial Kimura- Distrito Floriano: 20h

Divulgação
Cena 'Requiém para um Rapaz Triste'