Aclamado com os principais prêmios internacionais, o violoncelista chinês Sihao He vem ao Brasil pela primeira vez para participar da Temporada 2017 da Orquestra Sinfônica de Piracicaba (OSP). Sob regência do maestro Jamil Maluf, o concerto acontece às 18h de sábado, 25, no Teatro Municipal Erotídes de Campos, o Teatro do Engenho. A entrada é gratuita. O patrocínio é da Raízen, ArcelorMittal e Caterpillar Brasil, via Lei Federal de Incentivo à Cultura, a Lei Rouanet, do Ministério da Cultura, e Programa de Ação Cultural (ProAC), do Governo do Estado de São Paulo.

Natural de Xangai, Sihao He tem 24 anos e vive em Chicago, onde faz o mestrado. Já se apresentou com grupos de câmara e orquestras sinfônicas e filarmônicas no Japão, China, Europa e Estados Unidos. Ele integra o Simply Quartet, eleito “o quarteto de cordas mais promissor” no Beijing International Music Competition, em Pequim. Este ano, na Bélgica, foi um dos finalistas do Queen Elisabeth Competition, um dos concursos mais desafiadores e de prestígio para instrumentistas. Sihao He detém ainda prêmios na Croácia, Coréia do Sul, Rússia, Nova York e Japão.

Segundo Jamil Maluf, diretor artístico e regente titular da OSP, são poucos os instrumentistas capazes de alçar tantos prêmios reconhecidos, especialmente com pouca idade. “Sihao He é um virtuose internacional, que sagrou-se, por exemplo, no International Tchaikovsky Competition, concurso responsável por alavancar muitas carreiras”, diz o maestro, ao completar: “este é mais um presente para Piracicaba, nas comemorações dos 250 anos da cidade. Desde a estreia da temporada, a OSP tem trazido grandes nomes da música erudita e alia o seu trabalho com repertório de qualidade, na busca por cativar ainda mais o público”.

A peça que recebe o solo de Sihao He, Concerto para violoncelo em Si menor, op. 104, será apresentada na segunda parte do programa da OSP, com duração de 42 minutos. Ela contém três movimentos e foi composta por Antonín Dvořák entre 1894 e 1895, sendo a sua estreia em Londres, em 1896. “É uma das obras mais importantes do período romântico, que aplica, com sofisticação, elementos do folclore nacional tcheco à linguagem erudita”, diz o maestro, ao lembrar também que a crítica especializada considerada a obra como um dos mais belas para o violoncelo.

Na abertura da apresentação, a OSP executa Abertura Trágica, op. 81, peça romântica de 15 minutos que o compositor alemão Johannes Brahms escreveu em 1880, com a intenção de suscitar fortes emoções no público. Ao contrário do sugere o nome, a obra não segue nenhum programa dramático, sendo conhecida pelo caráter intenso e melancólico.

A Temporada 2017 tem como correalizadores a Prefeitura do Município de Piracicaba, por meio das secretarias da Ação Cultural e Turismo (SemacTur) e de Educação, o copatrocínio do Grupo Pizzinatto, Occitano Apart Hotel e das Indústrias Marrucci, o apoio institucional da Empem, Oscip Pira 21 e Cultura Artística, e apoio de mídia da Rádio Educativa FM, Revista Arraso e Jornal de Piracicaba.

SERVIÇO – Orquestra Sinfônica de Piracicaba. Sábado, 25 de novembro, às 18h, no Teatro Municipal Erotídes de Campos (avenida Doutor Maurice Allain, Parque do Engenho Central). Informações: (19) 3413-5212 e www.sinfonicadepiracicaba.org.br. Entrada gratuita.