Em 1898, no dia 19 de junho as primeiras imagens cinematografias brasileiras foram gravadas. Afonso Segreto, que havia acabado de terminar um curso cinematógrafo foi quem registrou as belas paisagens da Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro. A bordo do navio Brésil, os cenários capturados marcaram o Dia do Cinema Brasileiro.

Para celebrar a sétima arte brasileira, professores e alunos do curso de cinema do Centro Europeu, organizaram uma lista com cinco filmes e documentários paranaenses ou produzidos por profisionais da região.

1. Estômago (2007 – Drama – 113 min): O longa-metragem dirigido pelo curitibano Marcos Jorge conta a história de Raimundo Nonato, migrante nordestino que chega à cidade e descobre seu talento nato para a cozinha. O filme foi gravado na região central da capital paranaense e recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais.

Divulgação
"Estômago"


2. Corpos Celestes
(2011 – Romance/Drama – 91 min): Dirigido pelos cineastas Marcos Jorge e Fernando Severo, o filme que narra o confronto entre o intelecto e a emoção vivido pelo astrônomo Francisco, interpretado pelo ator Dalton Vigh, foi todo rodado no Paraná, com locações em Castro, Piraquara, Araucária e Curitiba.

Divulgação
"Corpos Celestes"


3. Cafundó
(2005 – Drama – 102 min): Dirigida por Clóvis Bueno e Paulo Betti, e estrelado por Lázaro Ramos, a premiada produção foi gravada em quatro cidades do Paraná e é inspirada na história do ex-escravo João de Camargo, considerado um santo popular e milagreiro no início do século XIX em Sorocaba(SP).

Divulgação
"Cafundó"


4. O estacionamento
(2016 – Ficção -15 min): O curta-metragem escrito e dirigido por Willian Biagioli foi totalmente gravado em Curitiba (PR) e retrata acontecimentos da vida de Jean, um imigrante haitiano que vem para o Brasil e consegue emprego em um estacionamento de carros. A obra recebeu o prêmio de melhor curta-metragem no festival internacional de cinema do Rio de Janeiro, além de ser selecionado para participar de festivais no Brasil e exterior.

Divulgação
"O estacionamento"


5. Para a minha amada morta
(2015 – Drama – 115 min): Gravada no Paraná e produzida por diversos profissionais formados pelo curso de Cinema do Centro Europeu, a produção narra a história de Fernando, um fotógrafo que acaba de perder a esposa, e fica transtornado ao descobrir que ela o traía. O filme conquistou o prêmio de melhor longa –metragem de ficção no Festival des Films du Monde de Montréal no Canadá.

Divulgação
"Para a minha amada morta"