São famosos os restaurantes espalhados por Trastevere e nas proximidades da Praça da Espanha, em Roma, com centenas de turistas espiando os cardápios distribuídos por garçons-publicitários que propagam, aos berros, a qualidade da casa. E no meio daquela multidão de turistas esfomeados e garçons berrantes fica impossível imaginar como ficaria o restaurante maringaense Villa Gourmet.

"Simplesmente não ficaria. Eu não conseguiria viver em Roma. Prefiro algo mais calmo. Se pudesse escolher, teria meu restaurante em alguma cidadezinha da Toscana, com mais qualidade de vida e sossego: da mesma forma como, há muitos anos, decidi trocar São Paulo por Maringá", comenta o chefe de cozinha Rodolfo Pedroso.


Na Zona 4, longe das bandas de Siena, Pisa e Florença, Pedroso hasteia a bandeira italiana em cada opção servida no rodízio de massas - dez tipos de macarrão e 50 molhos - e em cada projeto da casa. No próximo sábado, véspera do Dia dos Pais, o Villa Gourmet promove a 2ª edição da Noite Italiana, com mesa de antepastos e queijos, duas opções de massas (uma vermelha e outra quatro queijos) e bebida à vontade (vinho, água, suco, refrigerante). Com música ao vivo - italianíssima, claro - , o jantar terá ingressos a R$ 250 (o casal); grupos maiores têm descontos graduais.

"Nossa proposta é fazer disso uma tradição, da mesma forma como há, na cidade, eventos voltados para os portugueses e os japoneses", comenta Pedroso.

A ideia de trabalhar a Noite Italiana é antiga. Há alguns anos, Pedroso teve acesso a um estudo da UEM sobre a colonização de Maringá. E ficou surpreso com o resultado. "Os italianos surgiam em primeiro lugar na pesquisa. Depois vinham os árabes, os portugueses e os japoneses", diz. "Nós precisamos fazer algo para o público italiano."

Hibridismo

Nas mesas do Villa Gourmet, é comum a italianada marcar presença. "Eles adoram: notam que é uma legítima casa italiana", diz Pedroso. Mas há momentos de revelações durante o rodízio, resultado do encontro dos sabores tradicionais com receitas autorais. "Os italianos ficam surpresos quando provam minhas alquimias. Eles não estão acostumados com a mistura do macarrão com mel ou laranja, geleia de uva ou morango, e aceitam porque têm consciência do meu papel de chefe de cozinha", diz.

Pilandros na adega

E foi numa dessas visitas italianas que Pedroso recebeu a curitibana Patrícia Martini, que é casada com um italiano e administra uma vinícola no Norte da Itália. Após uma troca de elogios, surgiu a parceria que, agora, pode ser provada nos rodízios do Villa Gourmet: uma dezena de garrafas de vinho Pilandro, nas opções branco e tinto, da vinícola Bella Italia, à venda por R$ 98 (unidade). "É um vinho muito gostoso", diz. "É o começo da nossa parceria. Em breve, queremos ter mais vinhos Piliandros por aqui."

Pai para filho

Tradição, família e slow food: essa tríade define, um pouco, o que é a casa maringaense. "Há crianças que vinham com cinco, seis anos, trazidas pelos pais, e hoje chegam aqui para jantar com seus namorados, com suas namoradas. Muitas histórias passam pelas nossas mesas", comenta Pedroso.

No famoso rodízio, nada de comer afobadamente, desesperado com o horário. A casa busca inspiração no conceito de slow food, defendido pelo italiano Carlos Petrini. "É o contrário do fast-food. É para conversar e aproveitar a refeição, preparada com produtos orgânicos, muitos deles daqui mesmo", diz, com a serenidade de um chefe que administra seu restaurante na Toscana, uma casa não para hordas alopradas de turistas, mas para quem quer descobrir, num rodízio à luz de velas, traços da cultura mais saborosa que há.

VILLA GOURMET
Onde: Praça Dos Expedicionários, 233 - Zona 4.
Quando: segunda a sábado: 20h às 23h45.
Telefone: 3026-5744.

Noite Italiana
Quando: 12/8 (sábado), às 20h.
O quê: bufê livre mais bebida.
Quanto: R$ 250 (o casal). Mesa com 4 pessoas: R$ 225 (o casal). Mesa com 6: R$ 212 (o casal).
Trilha: música italiana, com Alceu Venceslau (acordeonista) e mais um cantor (o nome não foi divulgado até o fechamento da edição).

Jantar Dançante
Quando: 18/8 (sexta-feira), às 20h.
O quê: rodízio de massas e bebidas à parte.
Quanto: R$ 44,90 mais 10%
Trilha: Deuslírio, cover de Nelson Gonçalves.

Divulgação
Chefe Rodolfo Pedroso, do Villa Gourmet: casa agora tem parceria com vinícula italiana