Em tempos de festa e família reunida, o fim de ano traz sempre uma questão complicada: quem vai assumir o fogão para tanta gente?

Entre as quatro paredes da cozinha, um único escorregão pode ser fatal. E o banquete festivo corre risco de ser lembrado de forma antológica, não pelo sabor e pela textura dos alimentos, mas pela tragédia posta à mesa. Para evitar o estresse e o desentendimento entre família e amigos, uma alternativa para garantir a qualidade gastronômica é investir em alguns dos vários pratos oferecidos sob encomenda pelos comerciantes do Mercadão.

No Armazém Dona Luiza, o bacalhau à moda da casa é preparado com o lombo e o alho confitados, cebolas caramelizadas, batatas ao murro, azeitonas portuguesas, tomate cereja e azeite. A receita, inventada pela talentosa cozinheira Juraci Martins, cai bem em qualquer época do ano.

“Bacalhau combina com aniversário, casamento, Páscoa, sábados, domingos, combina com tudo. Além do mais, essa nossa receita agrada geral: o tom agridoce das cebolas caramelizadas no açúcar mascavo dão outros sentidos ao prato”, comenta Juraci.

Trabalhando há quase três décadas com bacalhau, Juraci fez história na gastronomia maringaense. Durante 21 anos, administrou ao lado do marido, Manoel, o Aljustrel, empório na Praça dos Expedicionários que se consagrou por oferecer o melhor bacalhau da cidade.

Há cinco anos no Mercadão, atuando na cozinha do Armazém Dona Luiza, é ela quem prepara, pessoalmente, cada um dos pratos oferecidos em porções individuais ou até para 30 pessoas, sempre sob encomenda. Caprichada e refrescante, a salada de grão-de-bico com bacalhau do Armazém Dona Luiza leva alho-poró, cebola roxa, azeitonas portuguesas e, claro, muito azeite.

J. C. Fragoso
Juraci Martins, com o bacalhau do Armazém Dona Luiza: pratos para até 30 pessoas

Outra boa dica é ficar com o bacalhau à Gomes de Sá, com bacalhau dessalgado e previamente marinado no azeite, acompanhado por batatas “ao dente”, cebola, cabeça de alho e tomate cereja.

No Mercadão, o Armazém Dona Luiza também oferece carne de sol, charque, torresmo Fino do Porco – de produção autoral – e cachaças mineiras e nordestinas, além, claro, das variações do bacalhau dessalgado e salgado, lombo, postas, lascas e desfiados. “Aqui, nós vamos do fado ao xaxado”, comenta Juraci.

Vida de peixe

Um simpático casal atende, com cuidado, cada um dos clientes que surgem ao balcão. “Além da qualidade dos produtos, esse é um dos nossos diferenciais: atendimento personalizado”, comenta Gregório Korneiczuk.

Filho de um empresário, que tocava uma peixaria na antiga Ceasa – atual shopping Avenida Center – e que mais tarde mudou para avenida Mauá, Gregório viveu a vida em meio aos peixes. Desde 2012 no Mercadão, ao lado da esposa, Daniela, ajuda a preparar, sob encomenda, pratos para todas as medidas, para uma ou 30 pessoas. A casa trabalha com vários tipos de peixes: robalo, tainha, anchova, tilápia, bacalhau, salmão, piapara, entre outros.

“Preparamos os pratos de acordo com os peixes de cada época”, comenta Daniela. Em dias natalinos, há dois pratos muito recorrentes: o salmão temperado com Hondashi, lemon pepper e alcaparras, e a piapara espalmada com legumes (cogumelos, alcaparras, tomate, cebola, cenoura, milho e ervilhas).

A moda chilena também tem destaque na peixaria. Oferecido por quilo, o ceviche de tilápia, que vai bem com festas e drinques, leva cebola roxa, pimenta dedo de moça, salsinha, suco de limão taiti, lemon pepper e Ajinomoto.

“Muita gente segue a tradição oriental de que, na virada do ano, não é aconselhado comer carne de porco: seria como andar para trás”, comenta Gregório.

Cliente que manda

À frente do balcão da loja que leva seu sobrenome, Oswaldo Basso oferece, sob encomenda, a receita que elaborou há mais de 8 anos e, durante todo esse tempo, vem aprimorando um e outro detalhe. Paulista radicado em Maringá, ele prepara seu bacalhau à moda Basso com cebola, ovos, tomate cereja, azeitonas pretas, alho e é temperado com folha de louro, tomilho, um mix de pimentas e, claro, azeite. O lombo de bacalhau é acompanhado por batatas pré-cozidas “no ponto”.

“É sem pimentão e brócolis, dois ingredientes que costumam marcar as receitas de bacalhau, mas que nem todos gostam”, justifica. Outra opção no Empório Basso, que tem bastante saída, é o bacalhau com natas, coberto com rodelas de batata e queijo. As variações de pratos preparados com bacalhau, por lá, não se limitam apenas às duas receitas. “Aqui, faço o bacalhau do jeito que o cliente quiser.”

Há um bom tempo no Mercadão, o Empório Basso trabalha com queijos, embutidos e azeites internacionais (argentinos, portugueses, italianos, espanhóis). Entre os 14 sabores de patês artesanais, preparados pelo Basso, há damasco com hortelã, alho-poró e champignon, entre outros.

MERCADÃO
Onde Av. Prudente de Morais, 601 - Zona 7
Telefone 3041-9000

J. C. Fragoso
Bacalhau do Armazém Dona Luiza, com cebolas caramelizadas e batatas ao murro

 

VEJA TAMBÉM